Liminar que reduziu tempo de concessão coloca leilão da Cedae em risco

765

Depois da geosmina, que lançou uma enxurrada de queixas de consumidores sobre a qualidade da água distribuída pela Estação de Tratamento do Guandu, uma liminar suspendeu ontem o leilão para a venda da Cedae, previsto para daqui a duas semanas. O governo do estado recorreu da decisão judicial, que determinou que a concessão da companhia seja por 25 anos. No entanto, o edital lançado no fim do ano passado prevê prazo de 35 anos. Especialistas dizem que, com a mudança, o pregão do próximo dia 30 pode ir água abaixo.

O Globo