CCR leva dois blocos em leilão de aeroportos com ágios elevados

50

Apesar do agravamento da pandemia e da crise que abala o setor aéreo, o leilão de aeroportos realizado ontem teve concorrência nos três blocos ofertados, rendeu arrecadação de R$ 3,3 bilhões ao governo federal e terminou com a vitória de grandes grupos: a CCR, que levou os lotes Sul e Central, e a francesa Vinci Airports, que ficou com o bloco Norte. A CCR foi o grande destaque do dia. A empresa venceu a disputa pelo o Bloco Sul, o mais atrativo do leilão, com um lance agressivo de R$ 2,13 bilhões de outorga, que será paga logo após o leilão. O governo já projetava concorrência maior neste bloco, mas a proposta superou expectativas.

Valor Econômico