Bolsonaro vê alta ‘inadmissível’ do gás e ação da Petrobras cai

51

O presidente Jair Bolsonaro afirmou ontem que é “inadmissível” a Petrobras reajustar o preço do gás em 39%, como anunciou que faria nesta semana. A fala teve efeito negativo imediato nas ações da companhia e contribuiu para uma alta do dólar em relação ao real. O presidente fez as afirmações em Foz do Iguaçu, horas antes de um jantar com empresários em São Paulo. A fala ocorreu diante do futuro presidente da companhia, Joaquim Silva e Luna, na solenidade em que ele deixou o cargo de diretor-geral brasileiro de Itaipu. O posto na hidrelétrica binacional foi transferido a outro general, João Francisco Ferreira.

Valor Econômico