Alvo da Lava Jato, CCR ressarciu cofres públicos para disputar concessões no país

55

Investigada na Operação Lava Jato, a CCR foi uma das poucas empresas a virar a página. Depois de firmar dois acordos de leniência e pagar quase R$ 800 milhões em indenizações ao poder público, a empresa decidiu turbinar sua carteira de concessões e pretende bater o martelo nos leilões de infraestrutura previstos para este ano e que devem render R$ 84 bilhões em investimentos ao governo. Essa estratégia é o que explica o apetite da Companhia de Participações em Concessões do grupo CCR que arrematou, nesta terça-feira (7), dois dos três lotes de aeroportos concedidos pelo governo —os das regiões Sul e Central— com ofertas agressivas. Ofereceu ágios de 1.534,36% e 9.156%, respectivamente.

Folha de S.Paulo