Comissão de Infraestrutura do Senado discute concessão do Aeroporto de Navegantes (SC)

21

O principal ponto de divergência é o governo ter retirado do futuro concessionário a obrigatoriedade de construir uma nova pista em Navegantes, enquanto turbinou a previsão de investimentos do Aeroporto Afonso Pena, em Curitiba (PR), com uma terceira pista – que não estava prevista na versão inicial do edital. O senador Esperidião Amin (PP) foi um dos mais vocais em relação ao projeto, e chegou a falar em impeachment aos representantes do governo federal que estavam presentes na sessão. O governo de Santa Catarina deve insistir na revisão do edital. A discussão ocorre às vésperas do leilão, que inclui nove aeroportos no Sul do país. Ao longo dos últimos dias, correu a informação de que, se Santa Catarina insistisse na revisão do edital, o governo federal retiraria o Aeroporto de Navegantes do bloco de concessões. A hipótese, no entanto, foi refutada em uma fala do ministro do Tribunal de Contas da União (TCU), Raimundo Carreiro. De acordo com Carreiro, se Navegantes for excluído do bloco, o governo precisará suspender o leilão. Isso porque todos os cálculos e projeções que aparecem no documento levaram em conta os nove terminais. (NSC Total)