FGV lança ‘think tank’ para desenvolver setor de seguros

183

Questionamentos sobre como destravar o potencial de crescimento dos seguros no Brasil, estimular a inovação e melhorar o ambiente regulatório têm sido levantados há décadas sem, efetivamente, o setor obter respostas concretas. Com a percepção de que é preciso realizar diagnósticos efetivos e embasados academicamente para conseguir resultados, um grupo de empresas se juntou à Fundação Getúlio Vargas (FGV) para criar o primeiro “think tank”, ou seja, um laboratório de estratégias e
discussão de novas ideias, voltada ao mercado de seguros do país.

O novo centro de pesquisa, batizado de Instituto de Inovação e Seguros (IIS), vai fazer
parte da FGV, sob coordenação do professor Gesner Oliveira, chefe do Centro de Estudos de Infraestrutura e Soluções Ambientais da fundação, e de Goret Paulo, diretora da Rede de Pesquisa e Conhecimento Aplicado da FGV. Entre os primeiros patrocinadores, estão confirmados no comitê gestor BMG Seguros, Mattos Filho e Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib). B3 e IRB, além de uma “big tech” global, estão em fase de finalização das análises para entrarem no conselho.

Valor Econômico