Justiça determina que cobrança na Linha Amarela seja retomada

411

O desembargador André Ribeiro, da 21ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), atendendo a um recurso da Linha Amarela S.A. (Lamsa), determinou ontem que, no prazo de 30 dias, o município do Rio de Janeiro “adote as providências cabíveis para a retomada do serviço da Linha Amarela, sob pena de restabelecimento da cobrrança da tarifa de pedágio nos mesmos moldes em que vinha sendo praticada na vigência do contrato de concessão, sem prejuízo de futura decisão judicial ou administrativa proferida no processo de encampação”. A decisão tem caráter liminar.

Valor Econômico