Governo do Rio Grande do Sul adia leilão de privatização de distribuidora da Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE-D)

83

O certame, que aconteceria em 3 de fevereiro, foi remarcado para o dia 31 de março, às 8h, na sede da B3, em São Paulo. Já a entrega de propostas pelo ativo, antes prevista para 29 de janeiro, passou para 26 de março, das 9h às 12h, também na B3. De acordo com o secretário estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura, Artur Lemos, a prorrogação ocorreu a pedido de interessados no processo, que alegaram que a proximidade desse leilão com outros do setor (CEB-D e linhas de transmissão) ocuparam as atenções no final do ano passado, não restando tempo para análise dos documentos. Iniciado em 2019, o processo de privatização da CEEE está sendo conduzido pelo BNDES. A unidade de distribuição de energia será vendida separadamente dos negócios de geração e transmissão. No caso da distribuidora, o controle acionário será alienado pelo preço mínimo de R$ 50 mil. O baixo preço é justificado pela condição financeira debilitada da distribuidora: até junho de 2020 havia um passivo estimado de R$ 3,4 bilhões somente em ICMS não pago