Com saneamento, IFC prevê alocar US$ 6,4 bi no Brasil até 2023

76

A International Finance Corporation (IFC), braço de investimentos do Banco Mundial no setor privado, planeja destinar ao Brasil US$ 6,4 bilhões nos anos fiscais de 2021 a 2023. Projetos de água e esgoto serão o foco principal da agência, na esteira do marco regulatório aprovado no ano passado e da pandemia. “É a prioridade das prioridades”, afirma Carlos Leiria Pinto, que assumiu o comando do escritório brasileiro em maio e concedeu ao Valor sua primeira entrevista desde então. “Vamos alocar mais recursos [no setor].” Saneamento já era um dos alvos da IFC, mas ainda não era a aposta número um no planejamento anterior – quando o governo Bolsonaro estava começando, havia, no mercado, a expectativa de que investimentos em infraestrutura teriam forte impulso.

Valor Econômico