Artigo- Ano Novo, velhos dilemas para o Rio

67

O ano começa para o Rio de forma semelhante ao que foi 2020: cercado de incertezas. O Estado ainda busca saídas para a crise econômica que enfrenta há anos e que o levou, em 2017, a aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF), no qual tenta se manter. 2021 também deve trazer de volta à pauta a redistribuição dos royalties de petróleo entre Estados e municípios, tema caro ao Rio e pendente de solução há mais de sete anos no Supremo Tribunal Federal (STF). Isso tudo em um cenário de indicadores preocupantes na pandemia, com os fluminenses, assim como o Brasil de forma geral, na expectativa do início da vacinação contra a covid-19.

Valor Econômico