Linha Amarela inicia ano longe da solução

191

Palco de intenso debate durante o governo do ex-prefeito Marcelo Crivella (Republicanos), inclusive com cenas de escavadeiras derrubando cabines de pedágio, a concessão da Linha Amarela começa 2021 ainda envolta em incerteza. Logo no primeiro dia de mandato, o prefeito Eduardo Paes (DEM) editou decreto criando um grupo de trabalho para avaliar, em até 90 dias, o contrato de concessão da via, que liga as zonas norte e oeste da cidade. Durante a campanha e depois de eleito, Paes não descartou a possibilidade de encampação definitiva, o que poderia exigir o desembolso de recursos de mais de R$ 1 bilhão do caixa municipal, sabidamente combalido neste início de mandato.

Valor Econômico