Apagão no Amapá: órgãos de controle sabiam de problemas em subestação, mas Aneel nunca foi fiscalizar

550

Em cinco anos de operação, a subestação que pegou fogo em Macapá na semana passada não recebeu uma única fiscalização presencial da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), apesar de os órgãos de controle do sistema elétrico terem conhecimento dos problemas da unidade. A subestação que deu problema começou a ser operada em 2015 pela Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LMTE), que tem outras três na Região Norte. Em cinco anos, fiscais da Aneel só estiveram pessoalmente, por duas vezes, em uma delas, a subestação de Oriximiná, no Pará.

O Globo