Edital para construção da usina de dessalinização é questionado na justiça

818

A empresa israelense Ide Technologies e a nigeriana GCA Energy & Water Ltd. ingressaram com ação judicial questionando o edital lançado pela Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) para construção da usina de dessalinização de água marinha em Fortaleza, na Praia do Futuro. O certame, lançado em abril deste ano, estipulava que a usina seria construída por meio de concessão e na modalidade menor valor de contraprestação, com R$ 3,2 bilhões em investimentos ao longo dos 30 anos do período contratual. No mandado de segurança, com pedido de liminar, as empresas alegam que se inscreveram na concorrência pública internacional, mas restrições previstas as impediram de continuar no processo. No último dia 26 de outubro, foram abertas as propostas comerciais. O consórcio formado pelo grupo Marquise S/A, PB Construções Ltda e Abengoa Água S/A foi o que apresentou o menor valor comercial, de R$ 118,1 milhões por ano, para construção, operação e manutenção da planta de dessalinização.