Assembleia de acionistas definirá privatização da CEB

531

A reunião de acionistas está marcada para próxima terça-feira, dia 13 de outubro, e deliberará sobre a proposta de alienação das ações da CEB Distribuição S/A, com base nos estudos encomendados juntos ao BNDES, que chegou à conclusão de que a empresa, descontadas as dívidas e demais encargos, poderá ir a leilão por um valor mínimo de R$ 1,4 bilhão. Isto posto, dado o interesse de ao menos seis empresas nos ativos, é provável que o lance vencedor seja maior do que este valor. Caso os acionistas optem pela alienação dos bens, a empresa fará uma audiência pública apresentando o projeto à sociedade. Em seguida, será publicado um edital com as condições da operação, que também estabelecerá um prazo para leilão – a expectativa é de que o certame ocorra em meados de novembro. O presidente da CEB, Edison Garcia, afirmou que não há necessidade do processo ser referendado pela Assembleia Legislativa: “o Supremo deixou muito claro, sem margem de dúvida, que alienação de empresas subsidiárias integrais que não foram criadas por lei – e essa é a situação da CEB Distribuidora – não é necessário lei [autorizando a venda].”