BNDES focará resíduos sólidos com R$ 600 milhões do Fundo do Clima

525

O BNDES vai receber cerca de R$ 600 milhões do Fundo do Clima do Ministério do Meio Ambiente (MMA) e a aplicação dos recursos será focada na área de resíduos sólidos. Um chamamento público será realizado para receber projetos, que receberão financiamento de longo prazo com taxas de juros subsidiadas bastante atrativas, disse Gustavo Montezano, presidente do BNDES, em webinário realizado pela Abdib no dia 26 de agosto.

No debate com os empresários, o Montezano debateu temas como a perspectiva de atuação do banco de fomento nas novas fronteiras para o investimento privado, como saneamento básico, nos próximos anos; as fontes de recursos para financiar os investimentos em infraestrutura; o papel do banco no desenvolvimento do project finance sem exigência de garantias corporativas; e o apoio para a estruturação de projetos em estados e municípios.

Fábrica de projetos – O presidente do BNDES ressaltou algumas vezes o processo de transformação do banco, focado em outras áreas – estruturação de projetos e prestação de serviços – além da oferta de crédito, explicando que deseja medir o sucesso da atuação do BNDES não pelo tamanho da carteira de financiamento concedido, mas sim pela quantidade de investimentos em infraestrutura viabilizados.

A carteira da “fábrica de projetos” do BNDES conta com mais de 80 projetos, principalmente de estados e municípios, com valor de investimento total superior a R$ 200 bilhões, conduzidos por uma equipe com mais de 200 pessoas.

 

Veja também:

Bem resolvida tecnicamente, concessão da Cedae aguarda entendimento político entre estado e prefeitura

Peça por peça, BNDES trabalha para financiar infraestrutura por “project finance puro”