Equação financeira desafia o transporte na pandemia

77

A crise causada pelo coronavírus acertou em cheio o sistema de transporte público. Por todo o País, o desemprego, somado a escolas e universidades fechadas, além de empresas operando remotamente, provocaram enorme queda na demanda por viagens de ônibus, trens e metrôs, levando as empresas da área a operarem no vermelho. Dados da NTU (Associação Nacional de Empresas de Transporte Urbano) indicam que em média apenas 40% dos passageiros se mantiveram durante a pandemia. Em abril, eram somente 20%, de acordo com levantamento da Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

O Estado de S. Paulo