Renovação de ferrovias pode gerar ganho de R$ 19,2 bi

91

A renovação antecipada de seis concessões de ferrovias poderá gerar R$ 19,2 bilhões de investimentos a mais do que se os contratos não forem prorrogados, segundo um estudo da consultoria Inter.B, para a Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF). O cálculo considera a extensão das concessões da MRS, da VLI (Ferrovia Centro Atlântica), da Vale (Estrada de Ferro Carajás e Estada de Ferro Vitória-Minas), da Rumo (Malha Sul) e da Transnordestina, da CSN – no caso desta última, o valor tem uma participação muito pequena na conta da consultoria.

Valor Econômico