Veto a marco legal do saneamento ‘abre mais possibilidade de competição’, diz economista

53

O economista Gesner Oliveira, que já presidiu a Sabesp (companhia de saneamento básico de São Paulo), afirma que o veto do presidente Jair Bolsonaro à renovação de contratos de estatais de água e esgoto que vencem até 2022 por mais 30 anos vai trazer mais competitividade ao setor. Ele pondera, porém, que a medida pode encontrar resistência no Congresso em razão do espaço político de influência de empresas estatais.

O Globo