Leilões de transmissão serão unificados e licitados em dezembro

152

O governo federal informou que pretende organizar um único leilão de transmissão de energia ainda em dezembro de 2020 em substituição aos dois leiloes anteriormente previstos para este ano, cujo calendário foi alteração em razão da pandemia do novo coronavírus.

A informação foi dada pelo secretário de Energia Elétrica do Ministério de Minas e Energia, Rodrigo Limp, que participou de reunião organizada pela Abdib com empresários do setor elétrico no dia 7 de julho, por videoconferência.

A ideia, explicou o secretário, é reunir os projetos em um único certame, com possibilidade de haver modificações na composição dos lotes. Algumas obras podem ser postergadas em virtude da mudança das expectativas de crescimento do consumo e do despacho.

Leia também: PLs importantes para o setor elétrico podem avançar já em agosto, diz secretário

A diretriz tornou-se decisão no dia 10 de julho. Portaria, assinada pelo ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, contemplou 33 empreendimentos em seis estados e estabeleceu novo cronograma para as licitações. Os lotes envolvem R$ 6,1 bilhões em investimentos previstos para serem licitados neste ano, R$ 4,3 bilhões a menos do que estava anteriormente previsto em dois leiloes (que totalizavam R$ 10,4 bilhões em investimentos). Esse montante de recursos envolve obras que serão alocadas em futuros leiloes.

Limp informou que, antes da pandemia, as autoridades elétricas trabalhavam com expectativa de crescimento de 4% da demanda por eletricidade em 2020. Agora, com queda de 3%. Os efeitos negativos da crise no setor foram reduzidos ao longo das últimas semanas. O consumo que chegou a cair 20% no início do isolamento social, mostra redução de 5% em junho. A inadimplência, que chegou a superar 15%, recuou para cerca de 3%.