Distribuidoras pedem celeridade à Aneel em debate de reequilíbrio de concessões

75

Superada a primeira etapa da “Conta Covid”, com a adesão de 50 distribuidoras de energia ao programa de empréstimo por um sindicato de bancos coordenado pelo BNDES, no total de R$ 14,8 bilhões, as elétricas esperam agora que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) acelere a segunda fase da consulta pública número 35, que discutirá sobre o reequilíbrio econômico dos contratos de concessão.

Valor Econômico