Congresso quer mais subsídio na luz e prevê até ‘tarifa do desempregado’

75

Fornecimento gratuito de eletricidade por até seis meses para recém-desempregados, tarifa social para microempreendedores individuais, desconto de 75% na energia consumida por operadores de trens ou metrôs e de 30% para produtores de leite, proibição do corte de luz em clubes esportivos e em templos religiosos. Esses são exemplos de novos subsídios em discussão no Congresso Nacional e que, se aprovados, podem reduzir significativamente o peso da energia elétrica sobre determinados grupos – mas sempre à custa de um pequeno aumento da tarifa para todos os demais consumidores do país.

Valor Econômico