Volume de doações para pesquisa é inédito no país

257

Fonte: Valor Econômico

Uma lógica parecida foi usada em parte das ações da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) relacionadas ao enfrentamento da pandemia. A entidade consolidou uma carteira para apresentar aos potenciais investidores. “É muito difícil um comitê privado, que não está ‘full time’ avaliando projeto, tomar a decisão de qual projeto financiar se apresentar uma lista de 50”, diz Carlos Américo Pacheco, diretor-presidente do Conselho Técnico-Administrativo. A entidade consolidou os projetos de maneira a formar uma rede de laboratórios com certa coerência entre si, explica.

Nas conversas que teve com diferentes pessoas e lideranças do mundo privado, Pacheco sentiu grande receptividade. A carteira de projetos foi apresentada, entre outras, a entidades como Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), Instituto de Estudos para o Desenvolvimento Industrial (Iedi) e Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee). “Jamais tinha visto, em anos trabalhando, uma sensibilidade tão grande em relação a isso.