Editorial: Infraestrutura não está imune à pandemia

71

A pandemia de covid19, como era de imaginar, não poupou a área de infraestrutura. O número de leilões de concessão de rodovias e aeroportos previsto pelo Ministério da Infraestrutura para 2020 teve redução significativa – mais da metade, no caso das rodovias – em decorrência da retração econômica provocada pelo novo coronavírus. O caso dos aeroportos é particularmente delicado porque o setor aéreo foi um dos mais atingidos pela pandemia. No caso das rodovias, a situação não é menos desafiadora. O cronograma de concessões não foi afetado somente pela eclosão da pandemia, mas também por alterações nos próprios projetos.

O Estado de S. Paulo