Saneamento básico lidera intenções de investimento para os próximos três anos, mostra pesquisa

503

O Congresso Nacional deu um passo fundamental ontem, dia 24 de junho, ao aprovar o projeto de lei que reforma a regulação do setor de saneamento básico. Estima-se que a universalização vai requerer entre R$ 500 bilhões e R$ 600 bilhões.

O setor de saneamento está no radar dos investidores desde que as discussões começaram, como mostra o Barômetro da Infraestrutura, pesquisa realizada pela Abdib e EY semestralmente, que capturou essa intenção de investimentos. Conheça a pesquisa.

Na visão dos empresários e especialistas associados da Abdib, os três segmentos que lideram intenções de investimentos nos próximos três anos são: saneamento básico (64,9%), infraestrutura social (42,2%) e energia elétrica (31,2%). Infraestrutura social saiu da base e alcançou o topo da lista.

O setor de saneamento mantém-se no pódio desde a primeira edição da pesquisa, em maio de 2019, quando figurou na terceira posição entre os setores com melhores perspectivas de investimento nos três anos seguintes.

Na segunda edição da pesquisa, em novembro de 2019, saneamento básico passou a liderar a lista de intenção de investimentos, alcançando o primeiro lugar – posição mantida agora, na terceira edição, em maio de 2020, mas com maior margem em comparação aos demais setores.

O Barômetro da Infraestrutura Brasileira é uma pesquisa semestral com o objetivo de identificar o ânimo de empresários e especialistas dos setores de infraestrutura sobre temas que impactam a realização de investimentos e o desenvolvimento de projetos. A meta é produzir semestralmente avaliações setoriais de qualidade, que sejam úteis para contribuir com autoridades públicas e agentes institucionais na formulação e gestão de políticas públicas que promovam o desenvolvimento da infraestrutura brasileira. A terceira edição da pesquisa Barômetro da Infraestrutura Brasileira coletou a opinião de 154 executivos entre 23 de março e 3 de abril.

Na terceira edição, as respostas agregadas dos empresários e especialistas associados da Abdib mostram logo no início um cenário abruptamente deteriorado, mas também indica oportunidades.

O Barômetro da Infraestrutura questiona executivos e especialistas que lideram investimentos e contratos de infraestrutura sobre aspectos diretamente relacionados ao surgimento e à condução de projetos, como o desempenho dos governos na ação pró-concessão nas áreas de infraestrutura, entre outras questões.

Os entrevistados consideram que há espaço para os entes públicos aproveitarem com mais intensidade o potencial privado de investimento nos setores de infraestrutura, mas também reconhecem o esforço crescente, sobretudo do governo federal, para apoiar estados e municípios na estruturação de projetos de concessão e PPPs.