Shell mantém construção de termelétrica em Macaé

163

Apesar da crise econômica resultante da pandemia do coronavírus, a anglo-holandesa Shell e seus sócios decidiram manter US$ 700 milhões em investimentos para colocar de pé uma usina termelétrica movida a gás natural do pré-sal em Macaé, no Norte Fluminense. A usina terá capacidade de 565 MW, suficiente para atender o consumo de energia de dois milhões de pessoas, e vai começar a entregar energia a partir de 1º de janeiro de 2023. As obras começam neste mês.

O Globo