Malha Paulista adiada

263

Em sua reta final, a renovação antecipada da Malha Paulista, da Rumo, voltou a ser questionada pelo Tribunal de Contas da União (TCU). A assinatura do aditivo chegou a ser marcada para sexta-feira, mas foi adiada. A Secretaria de Fiscalização de Infraestrutura Portuária e Ferroviária do órgão diz ter identificado, na versão final do acordo, o descumprimento de medidas determinadas pelo tribunal, além de outras modificações. O ministro relator, Augusto Nardes, ainda vai analisar o pedido de cautelar feito pela secretaria. O ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, disse segunda-feira, em um debate promovido pela Abdib, que o governo já fez suas considerações e que a questão deverá ser superada em breve.

Valor Econômico