Governo estuda antecipar compra de bilhetes aéreos

193

Para dar fôlego financeiro às companhias aéreas, um dos segmentos mais afetados pela crise do coronavírus, o governo federal estuda comprar deforma antecipada pelo menos R$ 300 milhões em passagens para serem usadas em viagens a trabalho no serviço público no futuro. Os bilhetes serão adquiridos com desconto, segundo técnicos da equipe econômica. Os percentuais podem variar entre 5% e 10%, mas isso ainda depende das negociações em curso com as aéreas. Em 2019, o gasto do governo com passagens somou R$768,4 milhões, considerando rotas domésticas e internacionais.

O Globo