Sem licença para antena de celular

134

As gestoras de torres de telecomunicações estão preocupadas com a demora das prefeituras e legislativos municipais em regulamentar a implantação de novas torres e antenas de celular. O tráfego está crescendo, mas a expansão das redes é impedida por falta de licenças. Em São Paulo, foram feitos 1,8 mil pedidos para instalar antenas nos dois últimos anos, dos quais só 90 aprovados. Na terça-feira, a Prefeitura de Campinas, na região metropolitana de São Paulo, anunciou que decidiu flexibilizar as instalações por um ano.

Valor Econômico