Mudança facilita entrada de estrangeiro em licitação

172

Instrução normativa publicada hoje pelo governo federal permitirá que empresas estrangeiras participem de licitações no país de forma direta, sem uma representante nacional. Para o Ministério da Economia, a mudança trará mais competição ao mercado, ao facilitar a entrada de fornecedores internacionais em disputas envolvendo bens, serviços e obras. Além das licitações de bens e serviços, empresas internacionais poderão participar de forma direta de disputas envolvendo obras de infraestrutura feitas pelo Regime Diferenciado de Contratação (RDC). Criado para agilizar as contratações, o sistema é usado por grandes contratadores, como Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e Empresa de Planejamento e Logística (EPL).

Valor Econômico