AES Tietê confia no “bom senso” do Senado sobre GSF

71

Uma das maiores geradoras do país, a AES Tietê está confiante que 2020 trará, finalmente, uma solução para sua principal dor de cabeça: a judicialização do risco hidrológico (GSF), que já causa inadimplência de quase R$ 8 bilhões no mercado de curto prazo de energia. Ao Valor, o presidente da companhia, Ítalo Freitas, disse acreditar no “bom senso” do Legislativo para dar a resposta final a esse imbróglio.

Valor Econômico – 22/01/2020