Teles e fabricantes já consideram leilão do 5G adiado para 2021

213

Operadoras de telefonia, fornecedores estrangeiros de equipamentos e fabricantes de celulares e de chips telefônicos já consideram a possibilidade de o governo adiar o leilão do 5G como forma de contornar a guerra tecnológica deflagrada entre Estados Unidos e China. Os EUA atuam para que empresas chinesas sejam impedidas de atuar no mercado de 5G de aliados, entre eles o Brasil. O governo nega o adiamento. O secretário-executivo do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Julio Semeghini, afirma que o leilão deve ocorrer no fim de 2020.

Folha de S. Paulo