Levantamento aponta 298 obras de mobilidade paradas ou atrasadas em SP

186

Canteiro de obras paradas A indústria da construção pesada apurou 298 obras de mobilidade urbana paradas ou atrasadas em São Paulo, em um levantamento do Sinicesp (sindicato do setor). São mais de 30 obras de pontes e viadutos, que abrangem cerca de R$ 100 milhões, três terminais e um VLT (R$ 104 milhões). Mas o que preocupa o setor são as mais de 250 obras urbanas e rodoviárias, como metrô e trecho do Rodoanel Norte, por exemplo, que representam ainda um volume de R$ 24 bilhões.

Folha de S. Paulo