Editorial: Petróleo atrai investidores em leilão inovador

188

O interesse das empresas em investir na exploração e produção de petróleo no País foi reafirmado no primeiro leilão permanente de áreas marítimas e terrestres promovido há poucos dias pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Foram promissores os resultados do certame – denominado 1.º Ciclo da Oferta Permanente de blocos exploratórios, dividido entre áreas exploratórias e acumulações (áreas) marginais. Nas exploratórias, o ágio médio foi de 61,48% e, nas marginais, atingiu 2.221%. A arrecadação sob a forma de bônus de assinatura para áreas exploratórias atingiu R$ 15,3 milhões. Nas acumulações marginais, o bônus foi de R$ 6,98 milhões. Estima-se que as empresas devam investir R$ 320 milhões.

O Estado de S. Paulo