Especialistas defendem transição para mercado livre de energia

394

O presidente da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica, Marcos Aurélio da Silva, disse aos deputados da Comissão de Minas e Energia que o custo do sistema regulado atual, baseado em contratos de concessão, é 25% maior que o do mercado livre em função de várias obrigatoriedades legais que buscam garantir a demanda dos consumidores. Ele defendeu uma transição que considere que o mercado regulado não vai desaparecer porque grande parte dos consumidores é de baixa renda e não deve migrar para esse mercado, em que será possível escolher de quem comprar a energia.

Agência Câmara de Notícias