Artigo: Por que é possível falar do Pinheiros limpo para 2022

276

Podemos citar seis fatores que se somam agora, cada um importante em um aspecto, seja político, estrutural, logístico, econômico, técnico e social. O primeiro é a união de várias áreas e órgãos no âmbito da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo. Outro fator são as estações de tratamento de esgoto em áreas informais. Como existem grandes áreas de ocupação informal nas sub-bacias do Pinheiros, onde há restrições técnicas e legais para que as redes coletoras de esgoto sejam instaladas, essas estações farão o tratamento do esgoto diretamente no córrego, permitindo que as águas sigam mais limpas para o Pinheiros. E o último fator —mas, provavelmente, o mais importante— é o atual estágio de amadurecimento da sociedade, que não aceita mais viver nessa situação, convivendo com rios mortos na cidade mais rica do país. Em suma, hoje temos vontade política, estrutura, recursos, capacidade técnica e engajamento da sociedade nessa causa para chegar a um Pinheiros limpo em 2022 e um Tietê despoluído também na próxima década. (Benedito Braga)

Folha de S. Paulo