Fruto do diálogo construtivo, resultado do leilão de aeroportos chancela modelo em blocos e sinaliza positivamente para novos leilões

2233

Inaugurado em 2011 com a concessão de um aeroporto em Natal (RN), o programa de concessões aeroportuárias acabou de concluir com sucesso a quinta rodada, com a transferência ao setor privado de 12 aeroportos em três blocos.

Para a Abdib, o valor total arrecadado com outorgas, a competição acirrada entre os participantes e o perfil das empresas competidoras são sinais do sucesso do leilão. O resultado satisfatório é fruto de um processo de preparação que envolveu muito diálogo entre autoridades públicas, empresas e instituições.

Dessa forma, foi possível compartilhar percepções do setor privado a respeito de regras e mecanismos e adotar melhores práticas com objetivo de melhorar a atratividade dos projetos, reduzir e alocar riscos de forma mais eficiente, aumentar a concorrência e auferir os melhores resultados para todas as partes envolvidas.

Segundo Venilton tadini, presidente-executivo da Abdib, o modelo de concessão de aeroportos em blocos mostrou-se atrativo, o que é fundamental para a continuidade do programa federal de concessões aeroportuárias e uma sinalização importante para estados que desejem transferir para o setor privado aeroportos locais com movimentação menor de passageiros. “Sinaliza de forma muito positiva para a continuação do programa de concessões no setor aeroportuário”, disse Tadini.

No mundo todo, os aeroportos são polos catalisadores de desenvolvimento econômico regional – e o Brasil começa a aproveitar essas oportunidades. A qualidade na prestação dos serviços destes aeroportos leiloados hoje será bastante melhorada e a população certamente vai reconhecer o esforço, como tem ocorrido com os aeroportos concedidos anteriormente.