Gigantes das commodities estudam operar BR-163 e Ferrogrão

480

As quatro grandes companhias de commodities agrícolas do mundo e a brasileira Amaggi poderiam tornar-se operadoras da BR-163, no trecho da rodovia que liga o cinturão de grãos do país aos portos do Norte, ao mesmo tempo que consideram um investimento em uma ferrovia a ser construída na região. Segundo a EDLP, empresa de desenvolvimento de negócios de infraestrutura e logística, a Archer Daniels Midland (ADM), a Bunge, a Cargill, a Louis Dreyfus e a Amaggi encomendaram um estudo técnico sobre a concessão, por um período de dez anos, de um trecho de 968 quilômetros da BR-163, entre Sinop (MT) e Miritituba (PA).

Folha de S. Paulo