Em meio à crise política, governo usa concessões em infraestrutura como agenda positiva

167

Em meio às dificuldades para aprovar a reforma da Previdência e à crise política que tomou conta do Palácio do Planalto, o governo alardeia as concessões em infraestrutura para criar agenda positiva. Nesta sexta-feira, 15, o presidente Jair Bolsonaro usou sua conta no Twitter para informar que, ao final de seus primeiros 100 dias à frente do governo, terá realizado 23 leilões de concessão. Foi um retuíte da informação, originalmente publicada pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. Nessa conta, estão 12 aeroportos que serão leiloados no dia 15 de março, dez terminais portuários dos quais quatro que serão oferecidos ao mercado no dia 22 e, no dia 28, a subconcessão de um trecho da Ferrovia Norte-sul.

O Estado de S. Paulo