Alta de energia pode incorporar R$ 8,5 bi de custos de distribuidoras

202

Os reajustes tarifários de 2019 podem incorporar cerca de R$ 8,5 bilhões em custos que foram arcados pelas distribuidoras ano passado sem cobertura tarifária, sendo metade disso reflexo do risco hidrológico (medido pelo fator GSF, na sigla em inglês), disse Rui Altieri, presidente do conselho da CCEE, em evento para comemorar 20 anos da câmara.

Valor Econômico