Venda de ações pode ser opção à privatização da Cedae

308

O governador eleito Wilson Witzel disse ontem que estudará a possibilidade de abrir o capital da Cedae à iniciativa privada, mas deixando o controle acionário com o governo do estado. A medida, afirmou, poderia ser uma alternativa à privatização da companhia, que, prevista no Regime de Recuperação Fiscal, garantiria a entrada de R$ 3,5 bilhões nos cofres públicos. Um plano semelhante chegou a ser estudado em 2012, durante a administração do ex-governador Sérgio Cabral. A chamada Oferta Inicial de Ações (IPO, em inglês), no entanto, acabou não sendo levada adiante porque, na avaliação da equipe que a preparava, a situação do mercado na época era desfavorável.

O Globo