Nível de investimento em infraestrutura despenca e participação privada cresce na esteira da crise fiscal

791

Os investimentos em infraestrutura apurados pela Abdib somaram R$ 110,4 bilhões em 2017, patamar 34% inferior ao pico atingido em 2014, de R$ 166,5 bilhões. Em números atualizados, é o menor patamar desde 2008, quando os aportes no setor somaram R$ 105,7 bilhões. As perspectivas não são muito animadoras. A Abdib calcula que os investimentos no setor em 2018 devem somar R$ 113,7 bilhões.

Os números apurados pela Abdib, atualizados a preços de 2017 pelo IPCA, incluem investimentos públicos e privados aplicados nas áreas de energia elétrica, transportes, telecomunicações e saneamento básico. Aportes nos setores de petróleo e gás natural não estão incluídos.

Desde 2014, na esteira da recessão econômica e da crise fiscal, os investimentos públicos diminuíram com mais intensidade do que os investimentos privados. Os aportes públicos na infraestrutura entre 2014 e 2017 caíram de R$ 65,9 bilhões para R$ 37,2 bilhões (-43,5%) enquanto os aportes privados caíram de R$ 100,8 bilhões para R$ 73,2 bilhões no período (-27,4%).

Diante da queda mais acentuada dos investimentos públicos, cresceu a participação privada no total de investimentos em infraestrutura. O setor privado já representa 66,3% do total de investimentos em infraestrutura no Brasil. Essa parcela era de 60,6% em 2014.