Com agenda de propostas, Abdib quer infraestrutura como prioridade dos próximos governos

5335

Elaborada a partir da participação direta de empresários do setor, a Agenda de Propostas para a Infraestrutura 2018, lançada pela Abdib, apresenta um conjunto de avaliações e recomendações para aumentar o nível de investimento em infraestrutura no Brasil por duas vias paralelas: criar as condições para acelerar o aporte de recursos privados nas mais variadas setores de infraestrutura e recuperar a capacidade do Estado de investir no setor.

O documento é organizado em três blocos. No primeiro, o objetivo é avaliar as estratégias e os resultados da política macroeconômica frente aos desafios do país e com o propósito de promover o desenvolvimento sustentável a partir do fortalecimento da indústria e da expansão da oferta de infraestrutura.

O segundo bloco traz avaliações, diretrizes e propostas para assuntos matriciais que impactam e causam efeitos em praticamente todos os setores de infraestrutura: segurança jurídica, planejamento de longo prazo, agências reguladoras, financiamento e garantias, gestão socioambiental na infraestrutura, regras de contratação pública, procedimentos para desapropriações, estudos e projetos de infraestrutura e modelo de concessões.

O terceiro e último bloco avalia propostas específicas para os setores da infraestrutura, impactados por regulação e desafios próprios, além dos matriciais.

A agenda foi produzida para servir de base para a Abdib dialogar com autoridades públicas e instituições públicas e privadas durante e depois do período eleitoral, incluindo integrantes dos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário nas esferas federal, estadual e municipal.

As propostas serão entregues a candidatos ao cargo de Presidente da República em evento organizado pela Abdib no dia 20 de agosto, em São Paulo. O documento será entregue também para candidatos a governador e outras lideranças políticas.

Com a Agenda de Propostas para a Infraestrutura 2018, a Abdib quer convencer os candidatos a colocar a infraestrutura no topo da lista de prioridades nos próximos governos. “É fundamental recuperar o nível de investimento em infraestrutura, tanto público quanto privado”, resume Venilton Tadini, presidente-executivo da Abdib. “Investimento é fundamental para finalizar o processo de ajuste fiscal no Brasil pelo lado das receitas, pois acarreta em geração de emprego, massa salarial, atividade econômica, arrecadação tributária e assim por diante”, conclui.

Veja mais:

Na área econômica, reformas e reestruturação do gasto público para liberar recursos para investimentos

Agenda empresarial aponta medidas para melhorar ambiente para investimentos na infraestrutura

Setores de energia e transportes indicam diretrizes e propostas para atrair mais investimentos

Agenda traz propostas para água e saneamento, resíduos sólidos, telecomunicações e óleo e gás

Agenda prioritária da infraestrutura depende do Congresso Nacional, aponta Abdib

Nível de investimento em infraestrutura despenca e participação privada cresce na esteira da crise fiscal