Alckmin exclui de privatização bancos públicos e exploração de petróleo em águas profundas

281

Oficializado candidato à Presidência da República pelo PSDB no último sábado (4), Geraldo Alckmin disse nesta segunda-feira (6) que não privatizará bancos públicos como Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, além da exploração de petróleo em águas profundas, feita pela Petrobras. Afirmou, no entanto, que pretende quebrar o monopólio do refino, disse Alckmin em evento promovido pela Coalizão pela Construção, coletivo de entidades que representam empresas do setor. O tucano defendeu mais competitividade no setor bancário. O candidato ao Planalto defendeu privatizações, PPPs (parcerias público-privadas) e um fundo garantidor para atrair investimentos privados, mas não entrou em detalhes. Ele afirmou também que estuda criar uma empresa para concluir obras paradas com participação da iniciativa privada. Apesar de seu amplo arco de alianças, que inclui o centrão (DEM, PP, PR, PRB e SD), além de PTB, PSD e PPS, disse que não haverá indicações políticas para as agências reguladoras O candidato disse também que, se eleito, o governo federal vai devolver para investimento em saneamento básico cerca de R$ 3 bilhões pagos por empresas desta área em Pasep e Cofins.

Folha de S. Paulo