Alckmin e Marina fazem contraponto em sabatina com setor de construção

267

Cinco dos principais candidatos à Presidência da República (à exceção de Jair Bolsonaro, do PSL) participaram ontem de evento promovido pelo setor da construção, o primeiro após a oficialização das candidaturas. Em comum, os presidenciáveis apontaram a necessidade de o próximo mandatário promover reformas que abram espaço fiscal para investimentos, uma simplificação tributária que migre progressivamente IPI, ICMS, ISS, PIS e Cofins para um único imposto e o estímulo à maior competição no setor bancário, como forma de reduzir o spread. Alckmin também prometeu que empresas de saneamento, que hoje pagam Pasep e Cofins, receberão tais valores de volta para realizarem investimentos. Último presidenciável a falar no evento, Henrique Meirelles (MDB) afirmou que, caso eleito, vai reservar R$ 80 bilhões para a conclusão de cerca de 7 mil obras paradas no país.

Valor Econômico