Potencial é três vezes superior à produção atual

657

O papel que a geração eólica passou a ter na matriz elétrica nacional representa só uma pequena fração daquilo que essa fonte realmente pode atingir. Os ventos respondem hoje por apenas 13,4 mil megawatts (MW) dos 160 mil MW de capacidade instalada no Brasil. Diferentemente da fonte hidrelétrica, porém, que tem um recurso limitado para exploração – a maior parte dos projetos energéticos viáveis em rios brasileiros já foi construída –, o horizonte dos ventos parece não ter fim. Os dados da Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica) apontam que, a se basear pela tecnologia atual das turbinas dos cataventos e de seus alcances de até 150 metros de altura, mais de 500 mil MW de potência elétrica estão à disposição no País, ou seja, quase três vezes o potencial de tudo o que é produzido hoje.

O Estado de S. Paulo