Justiça concorda com estado de SP e não prorroga concessão de rodovia

952

A disputa entre o governo de São Paulo e as concessionárias de rodovias em torno do prazo-limite para o fim dos contratos no setor entrou numa nova fase. Uma decisão judicial envolvendo uma das concessionárias abriu margem legal para que prevaleça o cronograma defendido pelo estado, e não os prazos maiores reivindicados pelas empresas. Há cinco anos, o governo paulista questiona os prazos dos contratos das primeiras concessões de rodovias dos anos 1990. Pela definição original, os contratos daquela rodada começariam a vencer neste ano. Mas um aditivo assinado em 2006 ampliou os prazos de todas elas.

Folha de S. Paulo