Construção espera crescer em 2018

860

“A situação é terrível”, avalia o presidente da Associação Brasileira de Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), Venilton Tadini, destacando que o País não tem conseguido investir nem o necessário para fazer a manutenção dos ativos existentes (da ordem de 3% do PIB). Na avaliação dele, embora haja o problema da Operação Lava Jato e da crise fiscal, o baixo investimento no setor é resultado de três décadas sem planejamento. “Em vez de ter programas claros, sempre soltam blocos de investimentos para dar respostas rápidas aos anseios de áreas mais carentes”, completa Tadini.

Fonte: O Estado de S. Paulo