Jirau prevê gasto de até R$ 400 milhões com GSF

990

A Energia Sustentável do Brasil (ESBR), consórcio formado por Engie, Mitsui, Eletrosul e Chesf, dono da hidrelétrica de Jirau, no rio Madeira (RO), ampliou a previsão de despesas com o déficit de geração hídrica (medido pelo fator GSF, na sigla em inglês) para algo entre R$ 250 milhões e R$ 400 milhões. No fim do ano passado, a companhia previa ter de desembolsar R$ 183 milhões com GSF em 2017.

 

Fonte: Valor Econômico