Infraestrutura: pauta vazia

919

O Comitê de Crédito do Fi-FGTS vai se reunir dia 27 sem nenhum projeto de financiamento para analisar. E há R$ 17 bilhões disponíveis em caixa. Os investidores continuam receosos em relação ao futuro da economia. Também pesa o custo dos empréstimos agora estar equiparado à taxa básica de juros da economia (Selic). Ou seja, está mais em conta ir ao BNDES, presidido por Maria Silvia Bastos (foto). O banco usa a TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo) como referência nas operações de crédito ao setor produtivo.

 

Fonte: Isto É – Coluna Ricardo Boechat