Excesso de obras na China pode levar à crise financeira

450

Um relatório de quatro acadêmicos da Escola de Administração Saïd, da Universidade de Oxford, causou sensação ao argumentar que os projetos que os observadores externos frequentemente exaltam como uma mostra da força do sistema chinês tem levado, na verdade, a um desperdício monumental. Eles dizem que essas construções produziram estouros de orçamento equivalentes a quase 35% da dívida de US$ 28,2 trilhões registrada pela China em 2014. E a menos que o país pise no freio, ele está “fadado a uma crise financeira e econômica nacional” provocada por gastos com infraestrutura, o que teria ramificações globais.

 

Fonte: Valor Econômico